Figurinhas

Amar, na imensidão azul onde há o que há de haver. E haja o que ouvir. E haja o que eu ver. E vir. E, ao mar, a melhor metade do sentir. O inteiro é o que está por vir. Porvir do que há de haver. Haja o que houver, o que vier, ouvir e ver. O mar é amar, e amar é mar, é.



Escrito por Camila Trindade às 20h06
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Universo em Translação
Grupo Teatral Trapo
Monolítico Tema - Silvério Pessoa
Poemas de Paulo Leminski
1 1/2 de mim
Colecionador de Pedras