Casa e Comida

Achou de cortar-me as asas
de me fazer em retalho
ê, moço que dá trabalho
querendo arruinar-me a vida
dizendo para mim: "casa
que eu te dou casa e comida"
Disse eu então, vá de retro
que nunca te pedi teto
nem pão, nem nada que o valha
só quis seu amor sem veto
sem trabalho, só afeto
não quis eira, beira ou calha
Devolva-me meu par de asas
e eu saio da sua casa
sem que notes minha saída
e ofereça a outra zinha
sua casa, sua cozinha
e seu modelo de vida
.



Escrito por Camila Trindade às 13h13
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Universo em Translação
Grupo Teatral Trapo
Monolítico Tema - Silvério Pessoa
Poemas de Paulo Leminski
1 1/2 de mim
Colecionador de Pedras